sábado, 20 de dezembro de 2014


Voar de Borboleta

Voa a borboleta
Pra onde ela quer ir
As marcas de suas asas a fazem sumirem

Tão linda borboleta
Que voa por ai
Voa... Voa... Borboleta e pousa no nariz

Borboleta que voa
Se alimentando do mel da flor
A beleza de seu voar faz o mundo feliz

O Sol que te ilumina abrilhanta seu voar
Voar de borboleta polinizando as belas flores
O cheiro do jasmim



Hélio Ramos de Oliveira

segunda-feira, 22 de setembro de 2014


Brilha o Sol desta perfeita Primavera
Cantam os pássaros em reverência ao amor
Acasalamento dos afetos mais distintos
Sonhos do amor em explosão dos sentidos
Falam as flores em pétalas erógenas de sua ânsia de 
amar
Sedução que completa a alma em embelezar o mundo
Cheiro de diamantes desta dimensão de amor
Esteja o amor no exalar desta fragrância
Dancemos em parceria e cumplicidade
Ao som dos corações apaixonados
Matizes de sonhos desta real felicidade que é o amor
Aninharmos em seda e linho
Marcando com a eleição do par perfeito e eterno
Enquanto houver Sol desta imensa primavera




Helio Ramos de Oliveira

domingo, 21 de setembro de 2014


O poeta não só faz poesias
Poeta faz magia
São magos em suas fantasias
Agonia de poeta é escrever quando vê a poesia
Perfeição é a razão da arte que cria a fantasia
Amor de Poeta é festivo e ingênuo
Poeta não chora
Com suas lágrimas o Poeta pinta a alma em luzeiros
Amar o Poeta é ser dele a poesia, que tanto ama e faz
sonhar.
Poetas são brincalhões, são os tolos do mundo
É ser Poeta a loucura do viver pleno
O Poeta nada é do que somente suas poesias
Encantamentos cheios de intensões e magia
Ardiloso Poeta e suas poesias
Intui as sensações do mais delicioso querer
Poesia



Helio Ramos de Oliveira

Araras e passarinho

Quero cantar para seu renascer
Olha seu amanhecer com ares de nobreza
Pousar meu canto no encanto de seu ser
Quero beber o orvalho que escorre desta boêmia

Interagir com o canto do sabiá
Laranjeira ou coleira
Sabiá
Ser a brisa leve e terna que banha seu sorriso

A atenção do cantar sua preciosa melodia
Revoada de luzes que trazem o brilho do Sol
Leve pluma de suas palavras
Emocionados regar com lágrimas as margaridas e as begonias

Canários em um cantarolar sinfônico
Em galhos por entre os ramos
Pousa a orquestra desta inventiva felicidade
Ser feliz e exaltar a liberdade

Canta o canto do passarinhar
Viver em vida e aninhar-se em flor
Sentir o ar ao planar em amor
Ser tão intenso o poder de criar




Helio Ramos de Oliveira

segunda-feira, 28 de julho de 2014


O Pinto pelado Pinto


Pinto pelado Pinto
Pelado é o Pinto do galo que vai pra panela
Ela é a dona que pela o Pinto
Pela o galo
Pela o frango que é assado

Sopa que esquenta e faz o Pinto piar
Faz frio...
E é a canja do galo faz esquentar
Coitado do Pinto pelado que será frango
Frango assado ou canja de galo
Quem nasce pelado com o pinto pelado só faz piar

Ser Galo ou Galinha
O Pinto é o mesmo e você não se sabia
É pelado
Assado
Ensopado

O Pinto que pia e é depenado na pia
Pelado pinto que vai pra panela
Sem pena do Pinto
Sem dó do pinto
Quem nasce Pinto sempre será pelado.




Helio Ramos de Oliveira

quarta-feira, 28 de maio de 2014


Faz barulho...
Flui a vida
Máquina que pulsa
Infla as artérias
Válvulas...
Acelera ao infinito
Bomba que explode a emoção
Combustão e comburente
Fagulha que acende
Chama que incendeia e percorre
Calor...
Fluxo
Refluxo
Pressão nas artérias
Sangue e liberdade
Pulsa o pulso em uma route
Gira o mundo
Mente que gira em busca do horizonte
Coração forte que ronca ao viver
Emoção em sua route 66
Voar...



Helio Ramos de Oliveira

www.escrevendoevendoapoesia.blogspot.com

segunda-feira, 19 de maio de 2014


SEMPRE HAVERÁ UM SONHO, PARA QUE SE REALIZE A POESIA, SER 

A FLOR, O ENCANTO E A MAGIA.



Helio Ramos de Oliveira


www. escrevendoevendoapoesia.blogspot.com

Quando pensamos e sentimos de formas diferentes
Quando os sentidos não tem sentido algum
Quando o amor é tudo que se espera
Quando o sorriso é libertador
Quando as lágrimas se formam sem mágoa e sem dor
Quando o silêncio diz tudo de um falante
Quando falamos com o nosso silenciar
Quando não entendemos o que era esperado ser simples
Quando não se ouve com os ouvidos
Quando pensamos e pensamos e pensamos sem desligar
Quando a tristeza existe mesmo ao sorrir
Quando... Quando... Quando
Quando estarei satisfeito e em paz
Quando conseguirei dizer
Quando conseguirei me calar
Quando não conseguirei prestar atenção às coisas do viver
Quando não serei estranho
Um Ornitorrinco.



Helio Ramos de Oliveira

domingo, 11 de maio de 2014


Todas as mães


Fecunda-se o ventre amado e acolhedor
Surge a verdade em desenvolver o amor
A cria esperada fecunda se unem as células
Mãe e filho em simbiose da vida

Mamãe que vê seu corpo em forma de amor
As caricias e as falas desta espera
Movendo em uma brincadeira o feto é filho
A mulher em sua metamorfose alimenta de amor

Nasce o rebento do ventre
Alimenta-se do leite materno
O carinho em servir esteio da vida
Abocanha a mama da mãe

Menina ou menino o filho da mãe
O respeito do peito que aumenta
Alimenta...
Faz calar o pranto

Mulher que em sua essência cuida e protege
As cantigas de acalento em amor ao rebento
Os cuidados que cativam e forma o caráter
Cidadão é o filho que em justiça faz jus a sua mãe

Um sorriso, boas notas, o respeito e a educação.
O bilhete, o desenho a lembrança do amor.
Filhos são presentes de Deus
Mãe é a inspiração do universo

Todas as mulheres são lindas
Todas as mães são mulheres em sua beleza e força
Toda continuidade é divinamente dadiva feminina
Mãe é o caminho mais próximo de Deus com o mundo

Sejamos os filhos e filhas em dimensão do amor
O presente mais puro é o amor de mãe
Coletar as flores de toda existência
A entrega que se faz ao dizer com emoção

Mãe eu te amo em todas as condições
Que sempre haja as diferenças que lapidam a alma
Que renasça o afeto dado ao feto em sua explosão
Caricia do olhar a ternura das mãos

Mãe que amamos em todas as dimensões
Minha mãe amada mãe que me fez em amor
Seja sempre seu dia com carinho e amor
Abraçando com amor minha querida mãe.




Helio Ramos de Oliveira
ISBN 978-85-7923-552-8

Lei de Direito Autoral (nº 9610/98)

quinta-feira, 24 de abril de 2014


Poema para Diana

O grito que traz ao mundo a luz de seu brilho
Com seus olhos abertos divina menina
Em meus braços a acolhida
Pequena e linda em sua graça divina
Luar de outono em sua expressão de viver
Diana minha filha linda...
Em sua natureza feminina resplandece seu caráter
Seu choro ao nascer fez sorrir e chorar
Tantos foram quem a avistaram
Rompendo as amarras e assim liberta
Respirando seu ar...
Feita de sonhos a pura realidade
Neste mundo imperfeito fazendo a diferença
A crença que tudo existe em forma de amor
As lágrimas que lançadas na face
Fez o sorriso de o seu lindo viver
Seu semblante marcando as minhas memorias
Estaremos unidos pelo sempre
Em nosso sangue que une a nossa linhagem
Lara
Igor
Diana
A hereditariedade de nossos caminhos
Seremos um ao sermos amor
Que o grande Deus ilumine nossos caminhos
Fazendo a luz do amor em você
Nosso amor é nossa cura
Seja sempre bem vinda minha doce e linda menina
Papai e mamãe sempre amaram todos vocês



Hélio Ramos de Oliveira
24/04/2014 

domingo, 20 de abril de 2014


Páscoa em amor e ressureição do espirito

Páscoa da humanidade que necessita de mais amor e esperança, se já esta a ressureição do espirito.
Ser e estar em amor fazer parte deste imenso sonhar abraçar o mundo e plantar amor e prosperidade esta em ver o próximo como semelhante.
Dizer ao mundo através de seus exemplos, ser seu corpo seu altivo templo de amor renovando seu espirito e enchendo o mundo com sua fé. Acreditar que tudo pode ser sempre renovado, que os erros servem para ser passado e que na ressureição poderemos reparar com amor o nosso espirito em gloria.
Em nossa irmandade somos todos imprescindíveis, fazer do amor incondicional nosso ato de esperança, ao dizer uma palavra e ser salvo, mais com suas ações ser sempre o exemplo. Caminhar sobre as pedras do caminho, somar as experiências pra torna-lo ainda mais forte, aceitar o outro e dividir a vida com o seu viver e trazer mais esperança em amar.
Somos os frutos de uma imensa semeadura, somos todos mais que criaturas, nossos viveres desta comunhão em uma imensa aliança somos uma nação de paz e esperança.
Estar em Paz é estar sempre Bem.
Merecemos sempre a compreensão, somos criaturas tão diferentes e tão únicas somos parte desta terra, pois tudo que fizermos a terra faremos a nós mesmos e a todos os seres que habitam em comunhão.
Paz e Bem em uma reverencia de amor
Somos amor nesta ressureição da carne, vivemos em cristo e por cristo, pois este é o mistério de toda fé.
Sejamos simples para sermos verdadeiros na aceitação do outro como ele é, compreender do que ser compreendido, mais amar do que ser amado, ser o instrumento da fé em amor.
Não haverá escuridão se todos iluminarem o mundo com seu exemplo de amor e esperança.
Somos toda a luz do mundo, ao deixamos que o amor reflita de nossa alma.
É preciso Acreditar para Acontecer

Paz e Bem


Hélio Ramos de Oliveira

sexta-feira, 18 de abril de 2014


Palavras que se emendam em palavras
Solta as palavras voam...
Palavras são livres
Palavras remendam as palavras
La
Vra
Som das palavras
Palavras que soam
Boa s palavras
Péssimas palavras
Parlar...
Escrevo palavras ouço palavras
Digo palavras
Palavrões
Dizer palavrões mexer com emoções
Palavrear...
Soltas no ar em dimensões
Palavras e palavrões
Na mente baila as palavras
Cala ou consente?
Palavras...
Doces e macias
Sussurradas ou gritadas
Palavras de fadas
Palavra de honra
Honrar as palavras
Dizer e ouvir
Fazer existir
Palavras magicas
Palavras tristes
Palavras de encantamento
Palavras de amor
La
Vras...
Palavras que mexe com a gente
Palavras deixa contente
Palavras de afirmação!
Palavras do coração?
Palavras tem gosto de magia
Palavras tem cheiro de brisa
Palavras escorrem e flui
Palavras são ditas e malditas
Palavras pra dizer
Palavras silenciosas
Sem palavras?...
Palavras...
Palavras marcam o tempo
Sem tempo ou sem palavras
Lavrar as palavras
Nascer o contento
Palavras pelas palavras
Inspirar o ar das palavras
Excitar-se e palavrear o destino
Palavras do desatino
Palavras pra dizer...
Amo te em palavras sinceras
Palavras e sinceras
Palavras se encerram
As palavras são divinas
Palavras que dançam com a mente
Palavras...
Ouço as palavras que brincam em minha mente
Palavras lindas ou indecentes
São todas as palavras que me faz gente
Sou feito de palavras
É só o que sei dizer...
Palavras para o meu ser
Palavras!



Helio Ramos de Oliveira
ISBN 978-85-7923-552-8

Lei de Direito Autoral (nº 9610/98)

Meu alento é amar

Alento da alma é amar sem demasia, é buscar no 
encontro todas as formas em ser magia, ser 
recompensar o viver sempre com o melhor do dia, 
saciar-se da mais pura alegria, impulsionar o viver em 
uma fantástica e incompleta poesia.
Amor é ser sempre incompleto, é o buscar ao ser 
discreto, o calar com um beijo, falar com os toques 
dos dedos, sentir que tudo é segredo, ficar disperso 
ao se concentrar em querer tanto e saber amar.


Hélio Ramos de Oliveira


sexta-feira, 7 de março de 2014


Mulher & Amor


Quero o amor de todas as mulheres
Minha mãe, Maria mãe de Jesus.
O amor de minhas filhas Gaia a Deusa
O amor que faz sentido

Vejo o amor ao ver a beleza de uma mulher
Todas as mulheres são lindas constelações
O amor que permeia o universo
Contemplação da pureza e perfeição

Amor que existe no amago sentidos e emoções
Fluidez que amamenta
Leite o alimento materno
Deleites do amor prazer da vida

Não existiria o tempo
Sem não pelas mulheres que possuem o controle
Magnificas esculturas que vivem em admiração
Divindades que enobrece

Celestiais são as Mães
Mulher
Menina
Magnificas

Todos os dias por todas as mulheres
Beldade embasbaca ao ser vistas
Lindas...
Plenitude do amor

O beijo que tonifica
Acolhida primeira de minha vida
Amor eterno
Força que move o planeta

Deusa única
Senhora do destino
Humanidade
Sabor da vida

Seja todas as mulheres a perfeição da poesia
Criação do mundo
Inspiração de Deus
Conspiração do cosmos

Plenitude
Magnificência
Luz
Vida

Gradeço a todas as mulheres
Nascemos do ventre
Amor primeiro que cuida e vela
Mãe a mulher em perfeição

Razão do todo
Paixão eterna
Carinho
Perseverança




Hélio Ramos de Oliveira

quarta-feira, 5 de março de 2014


Um poema para Diana


Amanhece o dia por entre nuvens formando uma leve neblina
Por entre as nuvens um céu azul
Brilha o Sol que permeia e aquece o dia
Lady  que se espreguiça ao despertar amor

Diana menina
Em seus movimentos anuncia sua chegada
Princesa de seu castelo de felicidade
Repleta de sonhos de um mundo feliz

Rodeada de pelo amor de Lara e Igor
A sua espera por serem irmãos
Aguçando a imaginação
Qual face será a mais linda

Uma poesia escrita em mãos
Sorrisos de espanto e magia
Caricias que provocam emoções
Maravilhosa será sua chegada

Movimenta tantos corações
Seja esta a sua noticia
Nascera entre tantas razões
Majestade seja sempre bem vinda

Amor nosso de todos os corações
Caçadora de seu próprio destino
Diva do mundo que te espera
Magia da deusa em seu espirito de mãe




Hélio Ramos de Oliveira

sábado, 1 de março de 2014


Quando conheci a poesia.

Estava perdido em um caminho de pensamentos, era extenso e a cada passo o caminho se formava ainda mais longo, era cheio de magia e sonhos. Uma força me impulsionando a seguir em momentos de puro devaneio, acalentos sussurrados pela brisa que sentia na pele do rosto que excitando minha alma prossegui em meus passos sentia-me um louco atrapalhado e sozinho perdido querendo encontrar minha verdade que chamei de poesia.
Foi assim que encontrei a criação de minha alma inquieta e volátil, como o aroma do vinho que inebria e faz sonhar.
Poesia...
Escandalosamente deixa suas marcas em sentimentos de amor, um querer esquisito e tão singular verte em sangue, convidando ao bailar profanando a rima formada de um repente cantarolar. A vida eterna que tênue se separa ao misturar as dimensões em tinta da pena que verte, como em um orgasmo o licor que tipifica a grafia, com linhas tortas em linhas retas ou sem linha nenhuma, escreve e faz existir.
Inspiração que floresce o jardim em flores de mim, sentiu o aroma das flores ouvi os zumbidos e o assovio dos ventos, atentamente sorri com a verdade na face, vivendo esta deliciosa confusão, de um altista transtornado e impulsivo, emoções em graças do viver estava eu de posse de minha alma escrevendo a poesia de mim...
Verbo em sintonia de cada letra, semeando a cariciando cada palavra em seu ventre ao dar a luz, um delicioso poema de sedução com cheiro de intenções, escritas da alma que vaga em um ócio interminável, querendo o amor em todas as suas expressões, despido de pudores, nu como sua musa banhando-se em cântaros de alegria.
Amor que dilacera ao unir as emoções com a razão do viver, intenções de aprisionar o que é liberto e único.
Inspiração da verdade que forja o espirito, fazendo o poeta e sua poesia, magoa que supera as virtudes, poesia que traduz o amor em verdade em ressureição.
Água que dessedenta a criação em um oásis de poesia, carregada de destinos, creditada pelos sonhos de estações, condição máxima desta escrita magica, a loucura que faz chorar ao sorrir poetizar.
Encontrar a poesia que pulsa em meu coração, é e sempre será a verdade que inspira os sonhos, assim acontece em tempestade, habitat da loucura réquiem de todas as tristezas berço do amor.
Poesia em ser e estar poesia, assim eu descubro você em meus lençóis de puro êxtase e sedento pelo amor que faz a vida valer a cada instante em poesia.



Hélio Ramos de Oliveira